top of page
Buscar

Hipertensão Arterial






A origem da hipertensão arterial secundária ou de causas desconhecidas permanece não entendida.

Os mecanismos que mantêm a pressão arterial em níveis fisiológicos encontram-se no cérebro, nos barorreceptores(detectores de variação de pressão) localizados na bifurcação das artérias carótidas e no arco aórtico, ambos localizados no exterior desses vasos sanguíneos. Os outros mecanismos encontram-se nos rins.

O desequilíbrio desses mecanismos protetores combinados ou individualmente são os fatores que provocam uma alteração da pressão arterial.

Não é conhecido qual mecanismo protetor se altera inicialmente mas é esperado por um raciocínio de lógica que ocorra uma alteração cerebral provocada por estresse.

Quando ocorre uma queda da pressão arterial os barorreceptores são acionados para corrigir os níveis tensionais trazendo-os para os valores fisiológicos até a perda da função destes receptores.

Ao mesmo tempo quando ocorre uma queda da pressão arterial, o baixo fluxo sanguíneo em direção aos rins faz com que estes liberem substâncias hipertensoras.

Precisamos entender que níveis normais de pressão arterial e níveis fisiológicos de pressão arterial são conceitos diferentes, sendo nível fisiológico aquele compatível com a melhor função do organismo individualmente e nível normal aquele que é convencionado como ótimo para todos os organismos indiscriminadamente.

Para a medicina Ayurvédica o fenômeno da hipertensão arterial ocorre por um desequilíbrio de VYANA VATA que é um subdosha que regula a pressão arterial, o ritmo cardíaco e os níveis de estresse.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Комментарии


bottom of page